Livro
Livro
SAÚDE

A melhor dieta para você

A melhor dieta para você

CAROLINE JONES

Conheça os principais planos para emagrecer e escolha o que atende melhor às suas necessidades

Conheça os principais planos para emagrecer e escolha o que atende melhor às suas necessidades

A melhor dieta para você quebra mitos relacionados a diversas dietas da moda, traz valiosas dicas sobre nutrição e chama a atenção para um tema importante: não importa se um regime deu certo para sua amiga ou para sua celebridade favorita – uma dieta só será eficiente se estiver de acordo com as suas preferências e necessidades individuais.

 

Seis em cada dez pessoas admitem querer perder peso desesperadamente – e muitas estão dispostas a tentar qualquer dieta para alcançar esse objetivo.

Quem quer emagrecer deseja uma dieta que traga resultados rápidos e não exija muitos sacrifícios. Mas, entre tantos planos alimentares, como saber qual deles é o melhor para você? Como descobrir se o método mais eficiente é cortar carboidratos, contar calorias ou ingerir apenas alimentos crus?

Para ajudar você a fazer a escolha certa, a jornalista especializada em saúde Caroline Jones resolveu estudar as 30 dietas mais populares dos últimos 50 anos e as reuniu de forma didática e resumida neste livro.

Ela explica como funciona cada plano alimentar, analisa suas vantagens e desvantagens, dá exemplos de cardápio diário e indica que tipo de personalidade e estilo de vida é mais adequado àquele programa.

Veja algumas dúvidas comuns que a autora irá esclarecer de uma vez por todas:

  • Eliminar os carboidratos da alimentação é prejudicial para o organismo?
  • Uma dieta rica em proteínas pode causar o aumento do colesterol e do risco de doenças cardíacas?
  • É necessário fazer exercícios físicos junto com a dieta para perder peso?
  • O “efeito sanfona” é um risco previsto em todos os regimes de resultados rápidos?
  • O segredo para o emagrecimento é apenas ingerir menos calorias do que se queima?
  • Os alimentos com baixo índice glicêmico são necessariamente mais saudáveis?

A melhor dieta para você quebra mitos relacionados a diversas dietas da moda, traz valiosas dicas sobre nutrição e chama a atenção para um tema importante: não importa se um regime deu certo para sua amiga ou para sua celebridade favorita – uma dieta só será eficiente se estiver de acordo com as suas preferências e necessidades individuais.

 

Seis em cada dez pessoas admitem querer perder peso desesperadamente – e muitas estão dispostas a tentar qualquer dieta para alcançar esse objetivo.

Quem quer emagrecer deseja uma dieta que traga resultados rápidos e não exija muitos sacrifícios. Mas, entre tantos planos alimentares, como saber qual deles é o melhor para você? Como descobrir se o método mais eficiente é cortar carboidratos, contar calorias ou ingerir apenas alimentos crus?

Para ajudar você a fazer a escolha certa, a jornalista especializada em saúde Caroline Jones resolveu estudar as 30 dietas mais populares dos últimos 50 anos e as reuniu de forma didática e resumida neste livro.

Ela explica como funciona cada plano alimentar, analisa suas vantagens e desvantagens, dá exemplos de cardápio diário e indica que tipo de personalidade e estilo de vida é mais adequado àquele programa.

Veja algumas dúvidas comuns que a autora irá esclarecer de uma vez por todas:

  • Eliminar os carboidratos da alimentação é prejudicial para o organismo?
  • Uma dieta rica em proteínas pode causar o aumento do colesterol e do risco de doenças cardíacas?
  • É necessário fazer exercícios físicos junto com a dieta para perder peso?
  • O “efeito sanfona” é um risco previsto em todos os regimes de resultados rápidos?
  • O segredo para o emagrecimento é apenas ingerir menos calorias do que se queima?
  • Os alimentos com baixo índice glicêmico são necessariamente mais saudáveis?

Compre agora:

Ficha técnica
Lançamento 11/01/2016
Título original THE BEST DIET FOR YOU!
Tradução ANA BEATRIZ RODRIGUES
Formato 14 x 21 cm
Número de páginas 176
Peso 180 g
Acabamento BROCHURA
ISBN 978-85-431-0318-1
EAN 9788543103181
Preço R$ 24,90
Ficha técnica e-book
eISBN 9788543103198
Preço R$ 16,99
Lançamento 11/01/2016
Título original THE BEST DIET FOR YOU!
Tradução ANA BEATRIZ RODRIGUES
Formato 14 x 21 cm
Número de páginas 176
Peso 180 g
Acabamento BROCHURA
ISBN 978-85-431-0318-1
EAN 9788543103181
Preço R$ 24,90

E-book

eISBN 9788543103198
Preço R$ 16,99

Leia um trecho do livro

Prefácio

Para emagrecer com saúde, os especialistas aconselham que a perda de peso seja de 0,5 a 1 quilo por semana. Na prática, isso significa reduzir a ingestão calórica em cerca de 500 calorias por dia, o que equivale a consumir em média 1.500 calorias diárias no caso de uma mulher. Tecnicamente, emagrecer é bastante simples: se você consumir menos calorias do que irá queimar, haverá perda
de peso. Muitas das estranhas e maravilhosas teorias sobre o funcionamento das dietas da moda simplesmente se resumem à ingestão de pouquíssimas calorias.

No entanto, emagrecer de forma saudável não tem a ver apenas com calorias, mas também com a qualidade da alimentação e a garantia de que os alimentos consumidos fornecem todos os nutrientes de que você precisa para ter boa saúde. Equilíbrio e variedade são fundamentais, e qualquer plano de emagrecimento que proponha a exclusão de determinados alimentos ou grupos de alimentos (por exemplo, laticínios ou carboidratos) aumentará o risco de carência de vitaminas, minerais ou fibras, o que pode acarretar distúrbios no organismo.

Consultar um médico antes de iniciar uma dieta é fundamental tanto para as pessoas com problemas de saúde quanto para aquelas que acreditam ter tudo sob controle. Desequilíbrios como hipertensão arterial, colesterol alto ou hiperglicemia podem passar despercebidos e devem ser levados em consideração na hora de escolher a melhor forma de emagrecer. Dietas baseadas em proteínas ou que estimulam o jejum ou um consumo muito baixo de calorias podem ser perigosas.

Qualquer pessoa que já tentou emagrecer sabe que não é fácil – a partir do momento em que alimentos saborosos e de baixo custo estão prontamente disponíveis, restringir o consumo de comida contraria milhares de anos de evolução. Pesquisas mostram que, entre aqueles que atingem a meta de emagrecimento, infelizmente, cerca de 80% voltam a engordar em um ano. Os maiores desafios costumam ser a sensação de fome e a restrição de alimentos.

O bem-estar emocional é outra grande questão a ser enfrentada. Na prática, ninguém escolhe o que vai comer e beber apenas pelo valor nutricional e pelos possíveis benefícios à saúde. Inúmeros fatores sociais e psicológicos influenciam nossos hábitos alimentares. A comida – em especial os itens ricos em calorias que cortamos durante a dieta – proporciona uma recompensa emocional à qual somos naturalmente atraídos. Por isso, quando evitamos esses alimentos, ficamos deprimidos.

Quando somamos a isso as percepções negativas em torno do excesso de peso e da obesidade em nossa sociedade, fica claro que, para muitos, emagrecer é um desafio tanto do ponto de vista emocional quanto do físico.

Mas a boa notícia é que, segundo pesquisas, é possível emagrecer definitivamente, sem voltar a engordar. Os indivíduos bem-sucedidos nesse processo exercitam a “restrição flexível”, ou seja, vigiam o que comem, mas não excluem da dieta os alimentos de que gostam e não se deixam abalar por pequenos deslizes. Eles tendem a ser fisicamente ativos e não perdem tempo com hábitos sedentários, como assistir à TV. Seguem uma alimentação com pouca gordura e ingerem porções moderadas capazes de mantê-los saciados e de evitar a sensação de privação. Além de desfrutar do café da manhã, esses indivíduos mantêm um plano alimentar estruturado tanto durante os dias úteis quanto nos fins de semana e monitoram o peso regularmente.

Embora não exista uma “receita de bolo” a ser seguida por todos nem uma poção mágica para o emagrecimento, ter esses princípios em mente pode ajudá-lo a escolher o plano mais adequado para você.

Para alcançar o peso almejado, a maior parte das pessoas só consegue seguir um padrão alimentar fora da sua realidade durante um período limitado. O verdadeiro desafio, depois que se perdem aqueles quilos indesejados, é impedir que eles voltem. No entanto, se você efetuar mudanças duradouras em sua alimentação e seu estilo de vida, poderá manter a boa forma pelo resto da vida.

Bridget Benelam
Cientista sênior da nutrição,
Fundação Britânica de Nutrição

Prefácio

Para emagrecer com saúde, os especialistas aconselham que a perda de peso seja de 0,5 a 1 quilo por semana. Na prática, isso significa reduzir a ingestão calórica em cerca de 500 calorias por dia, o que equivale a consumir em média 1.500 calorias diárias no caso de uma mulher. Tecnicamente, emagrecer é bastante simples: se você consumir menos calorias do que irá queimar, haverá perda
de peso. Muitas das estranhas e maravilhosas teorias sobre o funcionamento das dietas da moda simplesmente se resumem à ingestão de pouquíssimas calorias.

No entanto, emagrecer de forma saudável não tem a ver apenas com calorias, mas também com a qualidade da alimentação e a garantia de que os alimentos consumidos fornecem todos os nutrientes de que você precisa para ter boa saúde. Equilíbrio e variedade são fundamentais, e qualquer plano de emagrecimento que proponha a exclusão de determinados alimentos ou grupos de alimentos (por exemplo, laticínios ou carboidratos) aumentará o risco de carência de vitaminas, minerais ou fibras, o que pode acarretar distúrbios no organismo.

Consultar um médico antes de iniciar uma dieta é fundamental tanto para as pessoas com problemas de saúde quanto para aquelas que acreditam ter tudo sob controle. Desequilíbrios como hipertensão arterial, colesterol alto ou hiperglicemia podem passar despercebidos e devem ser levados em consideração na hora de escolher a melhor forma de emagrecer. Dietas baseadas em proteínas ou que estimulam o jejum ou um consumo muito baixo de calorias podem ser perigosas.

Qualquer pessoa que já tentou emagrecer sabe que não é fácil – a partir do momento em que alimentos saborosos e de baixo custo estão prontamente disponíveis, restringir o consumo de comida contraria milhares de anos de evolução. Pesquisas mostram que, entre aqueles que atingem a meta de emagrecimento, infelizmente, cerca de 80% voltam a engordar em um ano. Os maiores desafios costumam ser a sensação de fome e a restrição de alimentos.

O bem-estar emocional é outra grande questão a ser enfrentada. Na prática, ninguém escolhe o que vai comer e beber apenas pelo valor nutricional e pelos possíveis benefícios à saúde. Inúmeros fatores sociais e psicológicos influenciam nossos hábitos alimentares. A comida – em especial os itens ricos em calorias que cortamos durante a dieta – proporciona uma recompensa emocional à qual somos naturalmente atraídos. Por isso, quando evitamos esses alimentos, ficamos deprimidos.

Quando somamos a isso as percepções negativas em torno do excesso de peso e da obesidade em nossa sociedade, fica claro que, para muitos, emagrecer é um desafio tanto do ponto de vista emocional quanto do físico.

Mas a boa notícia é que, segundo pesquisas, é possível emagrecer definitivamente, sem voltar a engordar. Os indivíduos bem-sucedidos nesse processo exercitam a “restrição flexível”, ou seja, vigiam o que comem, mas não excluem da dieta os alimentos de que gostam e não se deixam abalar por pequenos deslizes. Eles tendem a ser fisicamente ativos e não perdem tempo com hábitos sedentários, como assistir à TV. Seguem uma alimentação com pouca gordura e ingerem porções moderadas capazes de mantê-los saciados e de evitar a sensação de privação. Além de desfrutar do café da manhã, esses indivíduos mantêm um plano alimentar estruturado tanto durante os dias úteis quanto nos fins de semana e monitoram o peso regularmente.

Embora não exista uma “receita de bolo” a ser seguida por todos nem uma poção mágica para o emagrecimento, ter esses princípios em mente pode ajudá-lo a escolher o plano mais adequado para você.

Para alcançar o peso almejado, a maior parte das pessoas só consegue seguir um padrão alimentar fora da sua realidade durante um período limitado. O verdadeiro desafio, depois que se perdem aqueles quilos indesejados, é impedir que eles voltem. No entanto, se você efetuar mudanças duradouras em sua alimentação e seu estilo de vida, poderá manter a boa forma pelo resto da vida.

Bridget Benelam
Cientista sênior da nutrição,
Fundação Britânica de Nutrição

LEIA MAIS

Caroline Jones

Sobre o autor

Caroline Jones

Jornalista especializada em saúde, e moda. Foi editora da seção Women do The Daily Mirror e hoje escreve para diversos jornais, incluindo The Daily Mail, The Sun e The Times, além de revistas femininas como a Cosmopolitan. Caroline tem mais de 15 anos de experiência na área e ganhou o prêmio Health Journalist of the Year em 2014.

VER PERFIL COMPLETO