Livro
Livro
ESTAÇÃO BRASIL

Brasil do Casseta

Brasil do Casseta

CASSETA & PLANETA

Nossa história como você nunca viu

Nossa história como você nunca viu

O Brasil segundo o olhar debochado, politicamente incorreto e absolutamente mordaz do Casseta & Planeta, o grupo que revolucionou o humor na TV brasileira.

 

Já não era sem tempo! Eis que temos em nossas mãos o livro que esclarecerá, de uma vez por todas, as razões que nos trouxeram ao buraco em que nos encontramos.

Depois de um verdadeiro périplo pelas mais renomadas bibliotecas do Brasil e do mundo e visitas frequentes aos mais conhecidos e mais remotos arquivos – e tudo sem precisar sair de casa… coisas da tecnologia… –, a trupe que revolucionou o humor na TV brasileira nos traz a obra que desmontará todas as versões da História que as escolas e as universidades tentaram nos empurrar goela abaixo.

Ao redescobrir o Brasil, Beto Silva, Claudio Manoel, Helio de La Peña, Hubert Aranha, Marcelo Madureira e Reinaldo Figueiredo constataram que somos o resultado de um projeto ardiloso, vil e zombeteiro de uma corja de espertalhões que há muito e muito tempo dá as cartas nesta Terra Brasilis. (Observação importante: todo o trabalho foi supervisionado pelo gênio indomável de Eduardo Bueno – que também não saiu de casa, a não ser para assistir à partida do Grêmio contra um tal de Real Madrid, em Abu Dhabi.)

Está bem, pode até ser que a versão Casseta & Planeta da História do Brasil não seja lá a mais verdadeira, mas uma coisa é certa: é a mais engraçada de todas. E, se assim for, eles terão conseguido algo revolucionário, pois fazer rir neste país é algo muito sério. Aliás, se tem alguém que entende do riscado, que sabe como ninguém que melhor é rir para não chorar, são esses caras.

Divirtam-se!

O Brasil segundo o olhar debochado, politicamente incorreto e absolutamente mordaz do Casseta & Planeta, o grupo que revolucionou o humor na TV brasileira.

 

Já não era sem tempo! Eis que temos em nossas mãos o livro que esclarecerá, de uma vez por todas, as razões que nos trouxeram ao buraco em que nos encontramos.

Depois de um verdadeiro périplo pelas mais renomadas bibliotecas do Brasil e do mundo e visitas frequentes aos mais conhecidos e mais remotos arquivos – e tudo sem precisar sair de casa… coisas da tecnologia… –, a trupe que revolucionou o humor na TV brasileira nos traz a obra que desmontará todas as versões da História que as escolas e as universidades tentaram nos empurrar goela abaixo.

Ao redescobrir o Brasil, Beto Silva, Claudio Manoel, Helio de La Peña, Hubert Aranha, Marcelo Madureira e Reinaldo Figueiredo constataram que somos o resultado de um projeto ardiloso, vil e zombeteiro de uma corja de espertalhões que há muito e muito tempo dá as cartas nesta Terra Brasilis. (Observação importante: todo o trabalho foi supervisionado pelo gênio indomável de Eduardo Bueno – que também não saiu de casa, a não ser para assistir à partida do Grêmio contra um tal de Real Madrid, em Abu Dhabi.)

Está bem, pode até ser que a versão Casseta & Planeta da História do Brasil não seja lá a mais verdadeira, mas uma coisa é certa: é a mais engraçada de todas. E, se assim for, eles terão conseguido algo revolucionário, pois fazer rir neste país é algo muito sério. Aliás, se tem alguém que entende do riscado, que sabe como ninguém que melhor é rir para não chorar, são esses caras.

Divirtam-se!

Compre agora:

Ficha técnica
Lançamento 05/03/2018
Título original BRASIL DO CASSETA
Tradução
Formato 16 x 23 cm
Número de páginas 240
Peso 380 g
Acabamento BROCHURA
ISBN 978-85-5608-029-5
EAN 9788556080295
Preço R$ 49,90
Ficha técnica e-book
eISBN 9788556080301
Preço R$ 29,99
Selo
Estação Brasil
Lançamento 05/03/2018
Título original BRASIL DO CASSETA
Tradução
Formato 16 x 23 cm
Número de páginas 240
Peso 380 g
Acabamento BROCHURA
ISBN 978-85-5608-029-5
EAN 9788556080295
Preço R$ 49,90

E-book

eISBN 9788556080301
Preço R$ 29,99

Selo

Estação Brasil

Leia um trecho do livro

Apresentação

Dando a vara e ensinando a pecar

Todos sabem que os cassetas, depois de uma melancólica decadência, há tempos vêm amargando o ostracismo. Pois não é que esse bando de “humoristas” sem-teto veio bater na porta da minha casa? Na miséria, maltrapilhos e malcheirosos, imploravam por um prato de comida, uma côdea de pão velho, uma roupa que não me servisse mais… Enfim, essas coisas que pobre vive pedindo…

Confesso que fiquei comovido com o estado de miserabilidade em que estavam Reinaldo, Helio de La Peña, Hubert, Beto Silva, Claudio Manoel e Marcelo Madureira. Contudo, não abri mão de meus conceitos rígidos de não dar esmola a pobre nem compactuar com políticas assistencialistas e eleitoreiras. Com certeza queriam uma “Bolsa Humorista”, se é que humoristas foram algum dia.

Fui até a despensa e peguei seis volumes do meu imortal e definitivo Brasil: Uma história. Dei-o a cada um deles com a recomendação de ler e não vender o livro no brechó da esquina para gastar tudo em cachaça ou maconha.

Determinei que o lessem com atenção e que tentassem, vejam bem, tentassem reescrevê-lo com uma pegada meio humorística. Fi–lo desconfiado, porque bem sabia que, depois da morte do Bussunda, o único realmente engraçado do grupo, aqueles caras dificilmente seriam capazes de escrever algo que prestasse. Achava mesmo que alguns fossem até analfabetos funcionais.

Meses depois, retornaram os seis com a encomenda e, para minha surpresa, não é que ficou bom? (Houve quem dissesse nos corredores da Sextante que o livro dos caras ficou muito melhor que qualquer dos meus… A bem da verdade, esses traidores já não circulam pelos corredores da editora. Tiveram os ingratos o destino que mereciam.)

Brincadeiras à parte (ou não!), o que vocês têm em mãos é a História do Brasil contada pelo Casseta & Planeta.

Depois de uma década de espera, a trupe que revolucionou o humor na TV brasileira promete abalar as convicções daqueles que acham que o Brasil perdeu a graça. Com este livro, eles nos mostram que a História do Brasil é uma fonte inesgotável de piadas, sendo que muitas delas já nascem prontinhas.

Cada casseta ficou com a responsabilidade de narrar seis episódios clássicos de nossa História. Reunidos, os capítulos percorrem toda a História brasileira, do “descobrimento” realizado pelo velho Cabral, o Pedro, até estes nossos dias pós-impeachment de Dilma Roskoff, ou melhor, Rousseff. Tudo ilustrado pelo pincel mágico de Reinaldo Figueiredo, o único artista do grupo. (É a última piada, prometo.)

Sabemos que o humor sempre foi um importante instrumento de crítica e protesto e que, ao longo da existência de nossa jovem democracia, tivemos dignos representantes dessa classe de humoristas. A turma do Casseta & Planeta está no seleto grupo que mais incomodou a classe política brasileira. É verdade que o olhar crítico, ácido e debochado do grupo nunca poupou ninguém, mas a nossa história e os nossos políticos sempre receberam dos cassetas uma atenção muito especial. Quem não se lembra do saudoso Bussunda a encarnar Lula no programa de TV? E Hubert Aranha na pele de “Viajando” Henrique Cardoso? Ou a trupe toda encenando a viagem de Pedro Álvares Cabral aportando no Novo Mundo?

Este livro é o resultado mais bem-acabado do melhor estilo Casseta & Planeta de contar uma história. Este é o Brasil segundo o olhar debochado, politicamente incorreto e absolutamente mordaz dessa turma que não perde a piada e sabe como ninguém que melhor é “rir para não chorar”.

Divirtam-se!

– Eduardo Bueno

Apresentação

Dando a vara e ensinando a pecar

Todos sabem que os cassetas, depois de uma melancólica decadência, há tempos vêm amargando o ostracismo. Pois não é que esse bando de “humoristas” sem-teto veio bater na porta da minha casa? Na miséria, maltrapilhos e malcheirosos, imploravam por um prato de comida, uma côdea de pão velho, uma roupa que não me servisse mais… Enfim, essas coisas que pobre vive pedindo…

Confesso que fiquei comovido com o estado de miserabilidade em que estavam Reinaldo, Helio de La Peña, Hubert, Beto Silva, Claudio Manoel e Marcelo Madureira. Contudo, não abri mão de meus conceitos rígidos de não dar esmola a pobre nem compactuar com políticas assistencialistas e eleitoreiras. Com certeza queriam uma “Bolsa Humorista”, se é que humoristas foram algum dia.

Fui até a despensa e peguei seis volumes do meu imortal e definitivo Brasil: Uma história. Dei-o a cada um deles com a recomendação de ler e não vender o livro no brechó da esquina para gastar tudo em cachaça ou maconha.

Determinei que o lessem com atenção e que tentassem, vejam bem, tentassem reescrevê-lo com uma pegada meio humorística. Fi–lo desconfiado, porque bem sabia que, depois da morte do Bussunda, o único realmente engraçado do grupo, aqueles caras dificilmente seriam capazes de escrever algo que prestasse. Achava mesmo que alguns fossem até analfabetos funcionais.

Meses depois, retornaram os seis com a encomenda e, para minha surpresa, não é que ficou bom? (Houve quem dissesse nos corredores da Sextante que o livro dos caras ficou muito melhor que qualquer dos meus… A bem da verdade, esses traidores já não circulam pelos corredores da editora. Tiveram os ingratos o destino que mereciam.)

Brincadeiras à parte (ou não!), o que vocês têm em mãos é a História do Brasil contada pelo Casseta & Planeta.

Depois de uma década de espera, a trupe que revolucionou o humor na TV brasileira promete abalar as convicções daqueles que acham que o Brasil perdeu a graça. Com este livro, eles nos mostram que a História do Brasil é uma fonte inesgotável de piadas, sendo que muitas delas já nascem prontinhas.

Cada casseta ficou com a responsabilidade de narrar seis episódios clássicos de nossa História. Reunidos, os capítulos percorrem toda a História brasileira, do “descobrimento” realizado pelo velho Cabral, o Pedro, até estes nossos dias pós-impeachment de Dilma Roskoff, ou melhor, Rousseff. Tudo ilustrado pelo pincel mágico de Reinaldo Figueiredo, o único artista do grupo. (É a última piada, prometo.)

Sabemos que o humor sempre foi um importante instrumento de crítica e protesto e que, ao longo da existência de nossa jovem democracia, tivemos dignos representantes dessa classe de humoristas. A turma do Casseta & Planeta está no seleto grupo que mais incomodou a classe política brasileira. É verdade que o olhar crítico, ácido e debochado do grupo nunca poupou ninguém, mas a nossa história e os nossos políticos sempre receberam dos cassetas uma atenção muito especial. Quem não se lembra do saudoso Bussunda a encarnar Lula no programa de TV? E Hubert Aranha na pele de “Viajando” Henrique Cardoso? Ou a trupe toda encenando a viagem de Pedro Álvares Cabral aportando no Novo Mundo?

Este livro é o resultado mais bem-acabado do melhor estilo Casseta & Planeta de contar uma história. Este é o Brasil segundo o olhar debochado, politicamente incorreto e absolutamente mordaz dessa turma que não perde a piada e sabe como ninguém que melhor é “rir para não chorar”.

Divirtam-se!

– Eduardo Bueno

LEIA MAIS

Casseta & Planeta

Sobre o autor

Casseta & Planeta

O grupo Casseta & Planeta surgiu nos anos 1980 com a união dos redatores da revista Casseta Popular e do jornal Planeta Diário. A parceria acabou se ampliando em 1988, quando os sete integrantes – incluindo Bussunda – trabalharam na redação do programa humorístico TV Pirata, da Rede Globo. Em 1991, estrearam em frente às câmeras no programa Doris Para Maiores, da Globo. No ano seguinte criaram, na mesma emissora, o Casseta & Planeta, Urgente!, no qual eram autores e atores. Com o lema “Jornalismo mentira, humorismo verdade”, a atração ficou no ar até 2010, sendo seguida por duas temporadas de Casseta & Planeta Vai Fundo. O grupo fez shows pelo Brasil, lançou três CDs, diversos livros e dois filmes: A Taça do Mundo É Nossa e Seus Problemas Acabaram. Seu trabalho mais recente é a série Procurando Casseta & Planeta, do Multishow

VER PERFIL COMPLETO

Veja no Blog da Sextante

A independência vem com a leitura: sugestões para redescobrir a história do Brasil
ESTAÇÃO BRASIL

A independência vem com a leitura: sugestões para redescobrir a história do Brasil

Neste 7 de setembro, quando se comemora o Dia da Independência, conheça sete caminhos literários para conhecer a história do país. Livros de Eduardo Bueno, Mary Del Priore e Jorge Caldeira estão entre as sugestões.

LER MAIS