Livro
Livro
AUTOAJUDA

O poder do silêncio

O poder do silêncio

ECKHART TOLLE

Eckhart Tolle é autor de O Poder do Agora, livro com mais de 8 milhões de exemplares vendidos. 

“Quando entra no Agora, você sai do conteúdo da sua mente. A incessante corrente do pensamento se desacelera. Os pensamentos não consomem mais toda a sua atenção. Há intervalos entre eles – espaços de silêncio e calma. Você começa a perceber que o seu ser é maior e mais profundo do que seus pensamentos.” – Eckhart Tolle

 

Um dos maiores fenômenos da literatura espiritual dos últimos tempos, Eckhart Tolle, autor de O Poder do Agora, nos mostra a importância de silenciar os pensamentos e reencontrar nossa sabedoria interior para viver mais intensamente o momento atual.

O silêncio e a calma não são apenas a ausência de barulho e de conteúdo. São a dimensão mais profunda do nosso ser, a inteligência primordial, a consciência de que só podemos ser felizes Agora.

O poder transformador do silêncio está em nos libertar de nossos pensamentos, medos e desejos, dissipando as tensões do passado e as expectativas em relação ao futuro. Só no presente podemos descobrir quem realmente somos, alcançando assim a paz e a alegria que estão dentro de nós.

Neste livro, seguindo a tradição dos sutras indianos, Tolle optou por transmitir seus ensinamentos espirituais em forma de aforismos. São 200 textos curtos e inspiradores que abordam diversos temas, entre eles, o Agora, os relacionamentos, a morte e a eternidade.

Eckhart Tolle é autor de O Poder do Agora, livro com mais de 8 milhões de exemplares vendidos. 

“Quando entra no Agora, você sai do conteúdo da sua mente. A incessante corrente do pensamento se desacelera. Os pensamentos não consomem mais toda a sua atenção. Há intervalos entre eles – espaços de silêncio e calma. Você começa a perceber que o seu ser é maior e mais profundo do que seus pensamentos.” – Eckhart Tolle

 

Um dos maiores fenômenos da literatura espiritual dos últimos tempos, Eckhart Tolle, autor de O Poder do Agora, nos mostra a importância de silenciar os pensamentos e reencontrar nossa sabedoria interior para viver mais intensamente o momento atual.

O silêncio e a calma não são apenas a ausência de barulho e de conteúdo. São a dimensão mais profunda do nosso ser, a inteligência primordial, a consciência de que só podemos ser felizes Agora.

O poder transformador do silêncio está em nos libertar de nossos pensamentos, medos e desejos, dissipando as tensões do passado e as expectativas em relação ao futuro. Só no presente podemos descobrir quem realmente somos, alcançando assim a paz e a alegria que estão dentro de nós.

Neste livro, seguindo a tradição dos sutras indianos, Tolle optou por transmitir seus ensinamentos espirituais em forma de aforismos. São 200 textos curtos e inspiradores que abordam diversos temas, entre eles, o Agora, os relacionamentos, a morte e a eternidade.

Compre agora:

Ficha técnica
Lançamento 01/06/2016
Título original STILLNESS SPEAKS
Tradução ANA QUINTANA E REGINA DA VEIGA PEREIRA
Formato 14 x 21 cm
Número de páginas 112
Peso 100 g
Acabamento BROCHURA
ISBN 978-85-431-0361-7
EAN 9788543103617
Preço R$ 29,90
Lançamento 01/06/2016
Título original STILLNESS SPEAKS
Tradução ANA QUINTANA E REGINA DA VEIGA PEREIRA
Formato 14 x 21 cm
Número de páginas 112
Peso 100 g
Acabamento BROCHURA
ISBN 978-85-431-0361-7
EAN 9788543103617
Preço R$ 29,90

Leia um trecho do livro

Prefácio

Um verdadeiro mestre espiritual não tem nada a nos ensinar no sentido convencional da palavra, não tem nada a nos dizer ou acrescentar. Nenhuma nova informação, nenhum novo credo ou novas regras de comportamento. A única função desse mestre é ajudar-nos a eliminar aquilo que nos separa da verdade do que somos, uma verdade que já conhecemos lá no fundo de nós mesmos. O mestre espiritual existe para descobrir e revelar essa dimensão mais profunda do nosso ser, que é também a paz.

Se você busca encontrar num mestre espiritual – ou neste livro – ideias, teorias, crenças estimulantes ou discussões intelectuais, vai se desapontar. Em outras palavras: se você está procurando algo que leve apenas a pensar, não vai encontrar aqui, e deixará de usufruir da essência do ensinamento que este livro contém. Porque essa essência não se encontra nas palavras escritas, mas em você. Lembre-se sempre disso enquanto estiver lendo. As palavras são só indicadores. Aquilo que elas mostram não pode ser encontrado no reino do pensamento, mas numa dimensão dentro de você, mais profunda e infinitamente mais vasta do que o pensamento. Uma das características dessa dimensão é uma paz vibrante e viva. Portanto, quando você sentir uma paz interior aflorando durante a leitura, saiba que o livro está cumprindo seu objetivo e sua função de mestre: ele estará lembrando quem você é e mostrando o caminho de volta às origens, que é a sua casa fundamental.

Este não é um livro para ser lido de ponta a ponta, de uma só vez, e depois deixado de lado. Esteja sempre com ele, abra-o com frequência e, sobretudo, ponha-o de lado muitas vezes, ou passe mais tempo segurando-o do que lendo-o. Muitos leitores vão sentir uma necessidade natural de interromper a leitura depois de cada ensinamento, fazer uma pausa, refletir, ficar quietos. Não hesite em parar, não insista em continuar lendo extensamente. Só assim o livro poderá cumprir sua função de despertar você e libertá-lo das velhas formas repetitivas e condicionadas de pensar.

A forma como este livro foi escrito é uma espécie de retorno à mais antiga maneira de ensinamento espiritual já registrada: os sutras da antiga Índia. Os sutras são poderosos indicadores da verdade em estilo de aforismos, frases curtas de fácil entendimento. Os textos sagrados conhecidos como vedas e upanixades são as primeiras mensagens espirituais registradas em forma de sutras, assim como as palavras de Buda. Os provérbios e parábolas de Cristo também podem ser considerados sutras, assim como as profundas lições do Tao Te Ching, o antigo livro chinês da sabedoria. A vantagem do estilo sutra é sua concisão, que exige pouco esforço do leitor. O que o texto não diz – apenas sugere – é mais importante do que o que diz. Este livro tem estilo parecido com o dos sutras, principalmente no capítulo 1 (“Silêncio e calma”), onde estão os aforismos mais sucintos. Nesse capítulo se encontra a essência de todo o livro, e talvez ele contenha tudo de que alguns leitores precisam. Os demais capítulos são destinados aos leitores que precisam de mais alguns indicadores.

Da mesma forma que os antigos sutras, os textos contidos neste livro são sagrados e tiveram origem num estado de consciência de silêncio e calma. Mas, ao contrário dos antigos sutras, eles não pertencem a nenhuma religião ou tradição espiritual e são acessíveis a qualquer pessoa. Você talvez perceba um tom de urgência nos textos. Há realmente um tom de urgência, porque considero que a transformação da consciência humana não pode mais ser um luxo ao alcance de poucas pessoas, mas uma necessidade fundamental se quisermos que a humanidade não se destrua. Neste momento que estamos vivendo, vai ficando cada vez mais evidente o processo acelerado da inadequação das velhas formas de pensar, assim como o surgimento de uma nova forma. Paradoxalmente, as coisas estão ao mesmo tempo piorando e melhorando, embora o “pior” apareça mais, porque faz mais barulho e chama mais a atenção.

É claro que este livro usa palavras que, ao serem lidas, se transformam em pensamentos. Mas não são simples pensamentos repetitivos que enchem a cabeça, defendem interesses próprios e exigem atenção. Como todo mestre espiritual e como os antigos sutras, os pensamentos deste livro não dizem “Olhe para mim”, mas “Olhe para além de mim”. Como os pensamentos vêm do silêncio e da calma, eles têm um poder especial – o poder de levar você para o mesmo silêncio e calma de onde vieram. Esse silêncio e essa calma são também paz interior, e essa paz é a essência do seu ser. É essa paz que irá salvar e transformar o mundo.

Eckhart Tolle

capítulo um

Silêncio e calma

A calma é nossa natureza essencial. O que é a calma? É o espaço interior ou a consciência onde as palavras desta página são assimiladas e se transformam em pensamentos. Sem essa consciência, não haveria percepção, não haveria pensamentos nem mundo.

Você é essa consciência em forma de pessoa.

_______

Quando você perde contato com sua calma interior, perde contato com você mesmo. Quando perde esse contato, fica perdido no mundo.

Sua mais íntima noção de si mesmo, de quem você é, não pode ser separada da calma. Ela é o eu sou, mais profundo do que seu nome e sua forma externa.

_______

O equivalente ao barulho externo é o barulho interno do pensamento. O equivalente ao silêncio externo é a calma interior.

Sempre que houver silêncio à sua volta, ouça-o. Isso significa: apenas perceba-o. Preste atenção nele. Ouvir o silêncio desperta a dimensão de calma que já existe dentro de você, porque é só através da calma que você pode perceber o silêncio.

Veja que, quando percebe o silêncio à sua volta, você não está pensando. Está consciente do silêncio, mas não está pensando.

_______

Quando você percebe o silêncio, instala-se imediatamente uma calma alerta no seu interior. Você está presente. Nesses momentos você se liberta de milhares de anos de condicionamento humano coletivo.

_______

Olhe para uma árvore, uma flor, uma planta. Deixe sua atenção repousar nelas. Note como estão calmas, profundamente enraizadas no Ser. Deixe que a natureza lhe ensine o que é a calma.

_______

Quando você olha para uma árvore e percebe a calma da árvore, você também se acalma. Você se conecta à árvore num nível muito profundo. Você sente uma unidade com tudo o que percebe na calma e através dela. Sentir a sua unidade com todas as coisas é amor.

_______

O silêncio ajuda, mas você não precisa dele para encontrar a calma. Mesmo se houver barulho por perto, você pode perceber a calma por baixo do ruído, do espaço em que surge o ruído. Esse é o espaço interior da percepção pura, da própria consciência.

Você pode se dar conta dessa percepção como um pano de fundo para tudo o que seus sentidos apreendem, para todos os seus pensamentos. Dar-se conta da percepção é o início da calma interior.

Qualquer barulho perturbador pode ser tão útil quanto o silêncio. De que forma? Abolindo a sua resistência interior ao barulho, deixando-o ser como é. Essa aceitação também leva você ao reino da paz interior que é a calma.

Sempre que aceitar profundamente o momento como ele é – qualquer que seja a sua forma –, você experimenta a calma e fica em paz.

Preste atenção nos intervalos – o intervalo entre dois pensamentos, o curto e silencioso espaço entre as palavras e frases numa conversa, entre as notas de um piano ou de uma flauta ou o intervalo entre a inspiração e a expiração.

Quando você presta atenção nesses intervalos, a percepção de “alguma coisa” se torna apenas percepção. Dentro de você surge a pura consciência desprovida de qualquer forma. Você deixa então de identificar-se com a forma.

_______

A verdadeira inteligência atua silenciosamente. A calma é o lugar onde a criatividade e a solução dos problemas são encontradas.

_______

Será que a calma e o silêncio são apenas a ausência de barulho e de conteúdo? Não, a calma e o silêncio são a própria inteligência, a consciência básica da qual provêm todas as formas de vida. A forma de vida que você pensa que é vem dessa consciência e é sustentada por ela.

Essa consciência é a essência das galáxias mais complexas e das folhas mais simples. É a essência de todas as flores, árvores, pássaros e demais formas de vida.

_______

A calma é a única coisa no mundo que não tem forma. Na verdade, ela não é uma coisa nem pertence a este mundo.

_______

Quando você olha num estado de calma para uma árvore ou uma pessoa, quem está olhando? É algo mais profundo do que você. A consciência está olhando para a sua própria criação.

A Bíblia diz que Deus criou o mundo e viu que era bom. É isso que você vê quando olha num estado de calma, sem pensar em nada.

_______

Você precisa saber mais coisas do que já sabe? Você acha que o mundo será salvo se tiver mais informações, se os computadores se tornarem mais rápidos ou se forem feitas mais análises intelectuais e científicas? O que a humanidade precisa hoje é de mais sabedoria para viver.

Mas o que é a sabedoria e onde pode ser encontrada? A sabedoria vem da capacidade de manter a calma e o silêncio interior. Veja e ouça apenas. Não é preciso nada além disso. Manter a calma, olhando e ouvindo, ativa a inteligência que existe dentro de você. Deixe que a calma interior oriente suas palavras e ações.

Prefácio

Um verdadeiro mestre espiritual não tem nada a nos ensinar no sentido convencional da palavra, não tem nada a nos dizer ou acrescentar. Nenhuma nova informação, nenhum novo credo ou novas regras de comportamento. A única função desse mestre é ajudar-nos a eliminar aquilo que nos separa da verdade do que somos, uma verdade que já conhecemos lá no fundo de nós mesmos. O mestre espiritual existe para descobrir e revelar essa dimensão mais profunda do nosso ser, que é também a paz.

Se você busca encontrar num mestre espiritual – ou neste livro – ideias, teorias, crenças estimulantes ou discussões intelectuais, vai se desapontar. Em outras palavras: se você está procurando algo que leve apenas a pensar, não vai encontrar aqui, e deixará de usufruir da essência do ensinamento que este livro contém. Porque essa essência não se encontra nas palavras escritas, mas em você. Lembre-se sempre disso enquanto estiver lendo. As palavras são só indicadores. Aquilo que elas mostram não pode ser encontrado no reino do pensamento, mas numa dimensão dentro de você, mais profunda e infinitamente mais vasta do que o pensamento. Uma das características dessa dimensão é uma paz vibrante e viva. Portanto, quando você sentir uma paz interior aflorando durante a leitura, saiba que o livro está cumprindo seu objetivo e sua função de mestre: ele estará lembrando quem você é e mostrando o caminho de volta às origens, que é a sua casa fundamental.

Este não é um livro para ser lido de ponta a ponta, de uma só vez, e depois deixado de lado. Esteja sempre com ele, abra-o com frequência e, sobretudo, ponha-o de lado muitas vezes, ou passe mais tempo segurando-o do que lendo-o. Muitos leitores vão sentir uma necessidade natural de interromper a leitura depois de cada ensinamento, fazer uma pausa, refletir, ficar quietos. Não hesite em parar, não insista em continuar lendo extensamente. Só assim o livro poderá cumprir sua função de despertar você e libertá-lo das velhas formas repetitivas e condicionadas de pensar.

A forma como este livro foi escrito é uma espécie de retorno à mais antiga maneira de ensinamento espiritual já registrada: os sutras da antiga Índia. Os sutras são poderosos indicadores da verdade em estilo de aforismos, frases curtas de fácil entendimento. Os textos sagrados conhecidos como vedas e upanixades são as primeiras mensagens espirituais registradas em forma de sutras, assim como as palavras de Buda. Os provérbios e parábolas de Cristo também podem ser considerados sutras, assim como as profundas lições do Tao Te Ching, o antigo livro chinês da sabedoria. A vantagem do estilo sutra é sua concisão, que exige pouco esforço do leitor. O que o texto não diz – apenas sugere – é mais importante do que o que diz. Este livro tem estilo parecido com o dos sutras, principalmente no capítulo 1 (“Silêncio e calma”), onde estão os aforismos mais sucintos. Nesse capítulo se encontra a essência de todo o livro, e talvez ele contenha tudo de que alguns leitores precisam. Os demais capítulos são destinados aos leitores que precisam de mais alguns indicadores.

Da mesma forma que os antigos sutras, os textos contidos neste livro são sagrados e tiveram origem num estado de consciência de silêncio e calma. Mas, ao contrário dos antigos sutras, eles não pertencem a nenhuma religião ou tradição espiritual e são acessíveis a qualquer pessoa. Você talvez perceba um tom de urgência nos textos. Há realmente um tom de urgência, porque considero que a transformação da consciência humana não pode mais ser um luxo ao alcance de poucas pessoas, mas uma necessidade fundamental se quisermos que a humanidade não se destrua. Neste momento que estamos vivendo, vai ficando cada vez mais evidente o processo acelerado da inadequação das velhas formas de pensar, assim como o surgimento de uma nova forma. Paradoxalmente, as coisas estão ao mesmo tempo piorando e melhorando, embora o “pior” apareça mais, porque faz mais barulho e chama mais a atenção.

É claro que este livro usa palavras que, ao serem lidas, se transformam em pensamentos. Mas não são simples pensamentos repetitivos que enchem a cabeça, defendem interesses próprios e exigem atenção. Como todo mestre espiritual e como os antigos sutras, os pensamentos deste livro não dizem “Olhe para mim”, mas “Olhe para além de mim”. Como os pensamentos vêm do silêncio e da calma, eles têm um poder especial – o poder de levar você para o mesmo silêncio e calma de onde vieram. Esse silêncio e essa calma são também paz interior, e essa paz é a essência do seu ser. É essa paz que irá salvar e transformar o mundo.

Eckhart Tolle

capítulo um

Silêncio e calma

A calma é nossa natureza essencial. O que é a calma? É o espaço interior ou a consciência onde as palavras desta página são assimiladas e se transformam em pensamentos. Sem essa consciência, não haveria percepção, não haveria pensamentos nem mundo.

Você é essa consciência em forma de pessoa.

_______

Quando você perde contato com sua calma interior, perde contato com você mesmo. Quando perde esse contato, fica perdido no mundo.

Sua mais íntima noção de si mesmo, de quem você é, não pode ser separada da calma. Ela é o eu sou, mais profundo do que seu nome e sua forma externa.

_______

O equivalente ao barulho externo é o barulho interno do pensamento. O equivalente ao silêncio externo é a calma interior.

Sempre que houver silêncio à sua volta, ouça-o. Isso significa: apenas perceba-o. Preste atenção nele. Ouvir o silêncio desperta a dimensão de calma que já existe dentro de você, porque é só através da calma que você pode perceber o silêncio.

Veja que, quando percebe o silêncio à sua volta, você não está pensando. Está consciente do silêncio, mas não está pensando.

_______

Quando você percebe o silêncio, instala-se imediatamente uma calma alerta no seu interior. Você está presente. Nesses momentos você se liberta de milhares de anos de condicionamento humano coletivo.

_______

Olhe para uma árvore, uma flor, uma planta. Deixe sua atenção repousar nelas. Note como estão calmas, profundamente enraizadas no Ser. Deixe que a natureza lhe ensine o que é a calma.

_______

Quando você olha para uma árvore e percebe a calma da árvore, você também se acalma. Você se conecta à árvore num nível muito profundo. Você sente uma unidade com tudo o que percebe na calma e através dela. Sentir a sua unidade com todas as coisas é amor.

_______

O silêncio ajuda, mas você não precisa dele para encontrar a calma. Mesmo se houver barulho por perto, você pode perceber a calma por baixo do ruído, do espaço em que surge o ruído. Esse é o espaço interior da percepção pura, da própria consciência.

Você pode se dar conta dessa percepção como um pano de fundo para tudo o que seus sentidos apreendem, para todos os seus pensamentos. Dar-se conta da percepção é o início da calma interior.

Qualquer barulho perturbador pode ser tão útil quanto o silêncio. De que forma? Abolindo a sua resistência interior ao barulho, deixando-o ser como é. Essa aceitação também leva você ao reino da paz interior que é a calma.

Sempre que aceitar profundamente o momento como ele é – qualquer que seja a sua forma –, você experimenta a calma e fica em paz.

Preste atenção nos intervalos – o intervalo entre dois pensamentos, o curto e silencioso espaço entre as palavras e frases numa conversa, entre as notas de um piano ou de uma flauta ou o intervalo entre a inspiração e a expiração.

Quando você presta atenção nesses intervalos, a percepção de “alguma coisa” se torna apenas percepção. Dentro de você surge a pura consciência desprovida de qualquer forma. Você deixa então de identificar-se com a forma.

_______

A verdadeira inteligência atua silenciosamente. A calma é o lugar onde a criatividade e a solução dos problemas são encontradas.

_______

Será que a calma e o silêncio são apenas a ausência de barulho e de conteúdo? Não, a calma e o silêncio são a própria inteligência, a consciência básica da qual provêm todas as formas de vida. A forma de vida que você pensa que é vem dessa consciência e é sustentada por ela.

Essa consciência é a essência das galáxias mais complexas e das folhas mais simples. É a essência de todas as flores, árvores, pássaros e demais formas de vida.

_______

A calma é a única coisa no mundo que não tem forma. Na verdade, ela não é uma coisa nem pertence a este mundo.

_______

Quando você olha num estado de calma para uma árvore ou uma pessoa, quem está olhando? É algo mais profundo do que você. A consciência está olhando para a sua própria criação.

A Bíblia diz que Deus criou o mundo e viu que era bom. É isso que você vê quando olha num estado de calma, sem pensar em nada.

_______

Você precisa saber mais coisas do que já sabe? Você acha que o mundo será salvo se tiver mais informações, se os computadores se tornarem mais rápidos ou se forem feitas mais análises intelectuais e científicas? O que a humanidade precisa hoje é de mais sabedoria para viver.

Mas o que é a sabedoria e onde pode ser encontrada? A sabedoria vem da capacidade de manter a calma e o silêncio interior. Veja e ouça apenas. Não é preciso nada além disso. Manter a calma, olhando e ouvindo, ativa a inteligência que existe dentro de você. Deixe que a calma interior oriente suas palavras e ações.

LEIA MAIS

Eckhart Tolle

Sobre o autor

Eckhart Tolle

Nasceu na Alemanha, onde passou os primeiros treze anos de sua vida. Depois de se formar pela Universidade de Londres, tornou-se pesquisador e supervisor da Universidade de Cambridge. Quando tinha 29 anos, uma profunda transformação espiritual dissolveu sua antiga identidade e mudou o curso de sua vida de forma radical. Os anos seguintes foram dedicados ao entendimento, integração e aprofundamento desta transformação, que marcou o início de uma intensa jornada interior. Nos últimos dez anos ele tem atuado como conselheiro e mestre espiritual, trabalhando com pequenos grupos na Europa e na América do Norte. Ele mora em Vancouver, no Canadá, desde 1996. Eckhart Tolle é autor de O poder do agora, O poder do silêncio, Praticando o poder do agora e Um novo mundo - O despertar de uma nova consciência.

VER PERFIL COMPLETO

Veja no Blog da Sextante

Pense no agora e prepare o futuro
AUTOAJUDA

Pense no agora e prepare o futuro

Alguns livros vem e passam, outros nem vem. Em quantidade menor, algumas obras chegam e tornam-se marcos literários. É o caso de O poder do agora, de Eckhart Tolle, publicado há 16 anos e, desde então, presente nas principais listas de mais vendidos do Brasil. Muitos questionam o porquê deste sucesso estrondoso, mesmo com obras […]

LER MAIS

Outros títulos de Eckhart Tolle