Livro
Livro
BIOGRAFIA

Divas abandonadas

Divas abandonadas

TETÉ RIBEIRO

Os amores e os sofrimentos das maiores divas do século XX

Os amores e os sofrimentos das maiores divas do século XX

Que mulher nunca sonhou em ser uma diva?

Há 10 anos, a princesa Diana morria em um acidente de carro em Paris fugindo de uma turma de fotógrafos, loucos por uma imagem nova e sensacionalista.

Diana sofreu com os tabloides, com as fofocas, com a sua celebridade. Mas, mais do que isso, na intimidade, Diana sofria um mal com que muitas mulheres se identificam: pouco amor, baixa autoestima, problemas com sua imagem.

Como ela, outras mulheres famosas, lindas, ricas e conhecidas também tiveram decepções gigantescas na vida amorosa, quase tão grandes quanto o fascínio que elas mesmas provocam.

Na época de Jackie O., Tina Turner, Marilyn Monroe, Sylvia Plath, Maria Callas e Ingrid Bergman, a vida das celebridades não era tão dissecada e catalogada como foi a de Diana e como são as de hoje. Divas abandonadasconta a história dessas sete mulheres, que viveram vidas públicas e dores privadas.

****

A felicidade não anda de mãos dadas com a beleza, o dinheiro e a fama.

Uma celebridade não é obrigatoriamente feliz, como podem pensar algumas jovens sonhadoras, principalmente quando se projetam na vida das atrizes de televisão e das modelos. Quase sempre os holofotes em cima de uma mulher, ao mesmo tempo em que a iluminam para os outros, a obscurecem para ela mesma, fazendo com que perca sintonia com a vida real.

Um livro muito interessante e de leitura saborosa: Divas abandonadas, da jornalista Teté Ribeiro. Para quem não sabe, divas é o nome que se dá às atrizes e cantoras excepcionais. Em nosso país, diva é uma Fernanda Montenegro, uma Marília Pêra, uma Tônia Carrero, uma Marieta Severo, mas também podemos denominar como tal uma escritora como Lygia Fagundes Telles, Clarice Lispector, Cecília Meireles e Hilda Hilst, entre outras. Pois Teté Ribeiro lista sete estrelas que se enquadram nesta crônica. São elas: princesa Diana, Jacqueline Kennedy Onassis, as cantoras Maria Callas e Tina Turner, a poeta Sylvia Plath e as atrizes Ingrid Bergman e Marilyn Monroe, esta última a campeã na perigosa arte de viver: bela, rica, famosa, traída e… infelicíssima!

Para um escritor do começo do século passado, Júlio César da Silva, a mulher é predestinada a ser traída. Ele escreveu versos bastante elucidativos: “Se ele te engana, perdoa, e não lhes digas nada! Da mulher o destino é ser sempre enganada.” Incrível, não acham? Pois é, mas mesmo nos dias de hoje, quase 100 anos depois de esses versos serem escritos, encontraremos quem com eles concorde. Posso imaginar a indignação das leitoras diante dessas duas estúpidas afirmações. Mas entre os leitores alguns certamente dirão: “E nós, homens, também não somos vítimas de traição, mesmo quando ricos, belos e famosos? Quando alguém vai escrever um livro contando as agruras pelas quais passam as celebridades masculinas?”. Está aí uma sugestão para a mesma Teté Ribeiro, que fez esse livro imperdível.

Que mulher nunca sonhou em ser uma diva?

Há 10 anos, a princesa Diana morria em um acidente de carro em Paris fugindo de uma turma de fotógrafos, loucos por uma imagem nova e sensacionalista.

Diana sofreu com os tabloides, com as fofocas, com a sua celebridade. Mas, mais do que isso, na intimidade, Diana sofria um mal com que muitas mulheres se identificam: pouco amor, baixa autoestima, problemas com sua imagem.

Como ela, outras mulheres famosas, lindas, ricas e conhecidas também tiveram decepções gigantescas na vida amorosa, quase tão grandes quanto o fascínio que elas mesmas provocam.

Na época de Jackie O., Tina Turner, Marilyn Monroe, Sylvia Plath, Maria Callas e Ingrid Bergman, a vida das celebridades não era tão dissecada e catalogada como foi a de Diana e como são as de hoje. Divas abandonadasconta a história dessas sete mulheres, que viveram vidas públicas e dores privadas.

****

A felicidade não anda de mãos dadas com a beleza, o dinheiro e a fama.

Uma celebridade não é obrigatoriamente feliz, como podem pensar algumas jovens sonhadoras, principalmente quando se projetam na vida das atrizes de televisão e das modelos. Quase sempre os holofotes em cima de uma mulher, ao mesmo tempo em que a iluminam para os outros, a obscurecem para ela mesma, fazendo com que perca sintonia com a vida real.

Um livro muito interessante e de leitura saborosa: Divas abandonadas, da jornalista Teté Ribeiro. Para quem não sabe, divas é o nome que se dá às atrizes e cantoras excepcionais. Em nosso país, diva é uma Fernanda Montenegro, uma Marília Pêra, uma Tônia Carrero, uma Marieta Severo, mas também podemos denominar como tal uma escritora como Lygia Fagundes Telles, Clarice Lispector, Cecília Meireles e Hilda Hilst, entre outras. Pois Teté Ribeiro lista sete estrelas que se enquadram nesta crônica. São elas: princesa Diana, Jacqueline Kennedy Onassis, as cantoras Maria Callas e Tina Turner, a poeta Sylvia Plath e as atrizes Ingrid Bergman e Marilyn Monroe, esta última a campeã na perigosa arte de viver: bela, rica, famosa, traída e… infelicíssima!

Para um escritor do começo do século passado, Júlio César da Silva, a mulher é predestinada a ser traída. Ele escreveu versos bastante elucidativos: “Se ele te engana, perdoa, e não lhes digas nada! Da mulher o destino é ser sempre enganada.” Incrível, não acham? Pois é, mas mesmo nos dias de hoje, quase 100 anos depois de esses versos serem escritos, encontraremos quem com eles concorde. Posso imaginar a indignação das leitoras diante dessas duas estúpidas afirmações. Mas entre os leitores alguns certamente dirão: “E nós, homens, também não somos vítimas de traição, mesmo quando ricos, belos e famosos? Quando alguém vai escrever um livro contando as agruras pelas quais passam as celebridades masculinas?”. Está aí uma sugestão para a mesma Teté Ribeiro, que fez esse livro imperdível.

Compre agora:

Ficha técnica
Lançamento
Título original DIVAS ABANDONADAS
Tradução
Formato 14 x 21 cm
Número de páginas 240
Peso 280 g
Acabamento BROCHURA
ISBN 978-85-7542-709-5
EAN 9788575427095
Preço R$ 29,90
Lançamento
Título original DIVAS ABANDONADAS
Tradução
Formato 14 x 21 cm
Número de páginas 240
Peso 280 g
Acabamento BROCHURA
ISBN 978-85-7542-709-5
EAN 9788575427095
Preço R$ 29,90

Teté Ribeiro

Sobre o autor

Teté Ribeiro

Jornalista, autora de A Nova York de Carrie, Samantha, Charlotte e Miranda (Siciliano, 2003) e Paulo Betti - Na carreira de um sonhador (Imprensa Oficial, 2005) e mora em Washington desde 2006.

VER PERFIL COMPLETO