Sextante na Bienal do Livro Rio
BIENAL DO LIVRO

Bienal do Livro Rio: os destaques da programação da Sextante

Bienal do Livro Rio: os destaques da programação da Sextante

|

Compartilhe esse texto: Email
Bienal do Livro Rio: os destaques da programação da Sextante

Poesia, história, relacionamentos e vida financeira: confira o que a Sextante preparou para a 19ª edição da Bienal do Livro. Nomes como Bráulio Bessa, Nathalia Arcuri, Mary Del Priore e Haemin Sunim estão confirmados.

Amantes de palavras e caçadores de boas histórias já devem ter a data em mente: 30 de agosto a 8 de setembro. É quando acontece a tradicional Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro. Rimas à parte, tradicional é pouco para caracterizar a tal bienal, ainda mais urgente e pulsante em sua décima nona edição. Não é o caso de esmagar aqui o já conhecido fato de que se lê pouco, muito pouco, no Brasil. Antes de mais nada, deve-se celebrar a resistência de se ler e, especialmente, festejar os que leem. São essas pessoas – moças e rapazes, senhoras e senhores, meninas e meninos – os personagens que, a despeito de suas diferenças, lotam o Riocentro e mantêm o fogo literário. A expectativa é atrair 600 mil leitores durante os dez dias de evento. O trânsito nos arredores da Avenida Salvador Allende, na Barra, onde fica o palco da festa, nunca foi tão acolhedor.

Como aconteceu nos anos anteriores, a Sextante participa intensamente da Bienal, com estandes lotadas de novíssimos e antigos sucessos, além de convidados especiais.

Verbo e carinho: os poetas da Sextante

Se gosta de poesia, anote na agenda a palestra com Allan Dias Castro no Café Literário, que acontece dia 31 de agosto (um sábado), às 11h. Gaúcho radicado no Rio, o autor de “Voz ao verbo” recorda os primeiros passos como escritor – uma decisão que contrariou as expectativas da família -, e fala sobre seu processo de criação. É ele que num dos seus versos ensina: “Alguns sonhos são tão grandes que não cabem nos nossos medos”. Allan também tem presença garantida no dia 1º de setembro (domingo), numa palestra da Arena #SemFiltro, às 15h, e no dia 7 (sábado), quando faz uma noite de autógrafos no estande da Sextante a partir das 18h.

O dia 31 está mesmo favorável à poesia. Além da participação de Allan, Bráulio Bessa dá ao público “Um carinho na alma”. O sucesso de “Poesia que transforma” – título que se manteve entre os mais vendidos durante muitas semanas – pavimenta as expectativas para o mais novo lançamento do cearense que fez o Brasil se reaproximar do cordel. Quem comparecer à Arena #SemFiltro terá a chance de ouvir o poeta numa mesa cujo tema é Esperança, Fé e Juventude na Atualidade. Monja Cohen e Cissa Guimarães também fazem parte do encontro, a partir das 15h30. Atenção: são apenas 100 senhas disponíveis.

Café com aroma de conhecimento

O Café Literário traz dois ótimos bate-papos com autores publicados pela Sextante no dia 1º. Às 12h, Haemin Sunim participa de uma conversa sobre como a felicidade pode ser simples. É um tema que norteia os escritos do monge zen-budista. Em “Amor pelas coisas imperfeitas”, ele nos lembra que “a vida é preciosa demais para ser desperdiçada ridicularizando e odiando o que não nos agrada, o que não entendemos”. Pedro Salomão e Luiz Gaziri participam da troca de ideias.

Às 16h, a historiadora Mary Del Priore, cujo mais recente livro é o elogiado “As vidas de José Bonifácio”, conversa com a ficcionista Maria Valéria Rezende sobre as boas histórias em torno de figuras da História. Que histórias são essas? Tem que ir, ouvir e ver para saber.

Fred Elboni também está na programação do primeiro domingo de setembro. Sem abandonar seus temas favoritos, amor e relacionamentos, ele autografa “Coragem é agir com o coração”, uma ode à vulnerabilidade e à troca verdadeira. O rapaz inicia os trabalhos às 15h, no estande da Submarino.

Dinheiro na mão é vendaval…

É o que o clássico de Paulinho da Viola nos diz. Mas isso pode mudar com as dicas de livros como “Me poupe!” e “Pare de ganhar mal”, duas apostas certeiras da Sextante. Seus respectivos autores, Nathalia Arcuri e Breno Paquelet, se unem num papo reto sobre dinheiro, grana, dindin, bufunfa. Entendeu, né? Os títulos já dão a medida do recado. É o momento de saber o que você está fazendo de errado e, claro, descobrir como reverter a situação. Interessados? A conversa é no dia 4 de setembro, uma quarta-feira, às 17h.

Lições para professores e mulheres

Além do Café Literário e da Arena #SemFiltro, a Bienal tem outro espaço de destaque, o Fórum Educação, com atividades voltadas para os professores. A editora marca presença no painel. No dia 2, às 10h45, Rosana Hermann (de “Celular, doce lar”) fala como a revolução digital mudou completamente nossas vidas, transformando o aparelho numa morada por vezes perigosa. Antes, às 10h, Haemin Sunim volta à bienal para ressaltar a importância de se encontrar brechas nas rotinas tão agitadas da vida moderna. O assunto é debatido em “As coisas que você só vê quando desacelera”.

Na véspera do encerramento, dia 7 de setembro, a advogada e ativista Reshma Saujani conversa com o público sobre o livro “Corajosa sim, perfeita não”, no qual questiona e desmonta o modelo social imposto às mulheres. A palestra acontece no Auditório Madureira, às 13h. A programação da Sextante pode ser consultada no site, que também traz os destaques da Arqueiro. Para conferir todas as atrações da Bienal, acesse aqui a página do evento.

Este post foi escrito por:

Filipe Isensee

Filipe é jornalista, especialista em jornalismo cultural e mestrando do curso de Cinema e Audiovisual da UFF. Nasceu em Salvador, foi criado em Belo Horizonte e há oito anos mora no Rio de Janeiro, onde passou pelas redações dos jornais Extra e O Globo. Gosta de escrever: roteiros, dramaturgias, outras prosas e alguns poucos versos estão em seu radar.

Este post foi escrito por:

Filipe Isensee

Filipe é jornalista, especialista em jornalismo cultural e mestrando do curso de Cinema e Audiovisual da UFF. Nasceu em Salvador, foi criado em Belo Horizonte e há oito anos mora no Rio de Janeiro, onde passou pelas redações dos jornais Extra e O Globo. Gosta de escrever: roteiros, dramaturgias, outras prosas e alguns poucos versos estão em seu radar.

Livro

Bráulio Bessa

Nasceu em Alto Santo, interior do Ceará. Aos 14 anos descobriu a poesia popular, com Patativa do Assaré, e inspirado por ele, começou a escrever seus próprios poemas. Em 2011 criou a página Nação Nordestina, que em pouco tempo se tornou um fenômeno de popularidade. Com isso, passou a ser conhecido como “embaixador da cultura nordestina na internet”, o que o levou ao programa de Fátima Bernardes em 2015. Pouco tempo depois, começou a declamar seus poemas na TV e, hoje em dia, tem um quadro fixo no programa. Em 2017, seus vídeos foram os mais acessados e compartilhados na plataforma on-line da TV Globo.

VER PERFIL COMPLETO
Livro

Ilustrado pelo artista cearense André Nódoa, Um carinho na alma é um livro para aguçar a sensibilidade e aconchegar o coração. “Toda poesia é libertadora, e Bráulio Bessa comprova isso, da maneira mais total e poética: liberta a própria poesia das estantes altas e empoeiradas a que o povo não tem direito de alcançar, e […]

Bráulio Bessa

Nasceu em Alto Santo, interior do Ceará. Aos 14 anos descobriu a poesia popular, com Patativa do Assaré, e inspirado por ele, começou a escrever seus próprios poemas. Em 2011 criou a página Nação Nordestina, que em pouco tempo se tornou um fenômeno de popularidade. Com isso, passou a ser conhecido como “embaixador da cultura nordestina na internet”, o que o levou ao programa de Fátima Bernardes em 2015. Pouco tempo depois, começou a declamar seus poemas na TV e, hoje em dia, tem um quadro fixo no programa. Em 2017, seus vídeos foram os mais acessados e compartilhados na plataforma on-line da TV Globo.

VER PERFIL COMPLETO

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Relacionados